Título: Ready to Take a Chance Again
Autora: Déia
Categoria: MSR, Angst
Classificação: PG-13
Feedback: deia_scully@ig.com.br
Spoilers: nenhum
Disclaimer:
Os personagens desta história não pertencem a mim. Eles pertencem ao Chris Carter, a Fox e etc... Esta história não visa lucro e se destina unicamente a diversão dos fãs.
Nota 1: Como esta fic é muito curtinha, não tem sinopse.
Nota 2: O título foi inspirado numa música do Barry Manilow.
Dedicatória: Telminha, esta é pra você.


Ready to Take a Chance Again


10:50 p.m.

O sangue escorre pelo teclado. Aos poucos as letras vão dando lugar ao líquido
vermelho que escorre por suas mãos. Mesmo já vacilante e trêmula ela continua
escrevendo, ela precisa.

Sua vista turva vai se enchendo das lágrimas que ela não se permitiu chorar
durante todos esses anos. Mas por que tomar essa decisão agora? Somente
agora? Nem ela mesma sabia. Talvez ainda tivesse algo que devesse terminar,
algo que fosse tão importante que a faria arrastar sua vida até esse momento.

Ela olha uma última vez para a foto na estante. Sim, essa era a última vez que o
via, mas não importava mais. Em breve, nada mais importaria.

Em suas últimas linhas apenas o que resumia todo o seu ser, aquilo que ela não
conseguiu realizar, mas que precisava por prá fora, nem que fosse para nunca
saber o que ele lhe diria quando, finalmente, soubesse que ela dedicou os últimos
anos de sua vida, exclusivamente para que, um dia, ele pudesse olhá-la com
outros olhos. Tudo o que ela mais almejou e nunca conseguiu. Sentia-se um tanto
frustrada em sua jornada. Afinal, o que teria ela conseguido conquistar em todos
esses anos, além de sofrimentos e perdas?

Sua visão vai ficando escura e ela finalmente se entrega. Em seus últimos
pensamentos apenas uma imagem... Mulder.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

11:27 p.m.

As últimas palavras que ouvira dela haviam deixado Mulder preocupado. Ele
queria poder saber o que ela sentia. Quantas vezes ele lhe suplicara com o olhar
para que ela se abrisse com ele. Para ele não havia mais ninguém além dela, mas
ela nunca percebera, ou nunca se permitira perceber. Onde ela estaria agora?

Ele desaba no sofá. Abaixa a cabeça e olha para o lado. Ao perceber o sangue
escorrendo do teclado do computador, Mulder entra em desespero. Levanta-se
rapidamente e olha para o monitor. Ele sente seu coração gelar. Não queria
acreditar que ela pudesse.

Ao ler a mensagem que ela deixara, ele se sente como o pior dos homens. Queria
poder dizer a ela que se sentia da mesma forma e o quanto ela era importante em
sua vida, mas tudo o que conseguia naquele momento era sentir-se culpado, mais
uma vez, pelo mal que causara a ela.

Mulder abaixa a cabeça, fechando os olhos e a apóia em suas mãos desejando ao
menos uma chance de voltar atrás e tê-la novamente perto de si. Ele não a faria
sofrer novamente. Ele dedicaria sua vida apenas a ela.

Ele tenta imaginar onde poderia encontrá-la, precisava achá-la. Depois de perder
tanto sangue, não deveria estar muito longe. Mulder abre os olhos, observando o
lugar a sua volta, mas não está mais no apartamento de Scully, como há minutos
atrás. Está em seu próprio apartamento. Ele olha no relógio: 10:45 p.m. De
repente, tudo faz sentido em sua mente, imediatamente ele pega o telefone e liga
para Scully.

Da cozinha, Scully ouve o telefone tocar, enquanto observa a faca em suas mãos.


Fim

Calma. Não me matem. Deixo o gran finale para as mentes brilhantes de vocês.
Cada um imagina o final que gostaria para essa fic. Viu como eu sou democrática?
Essa foi minha fic de dia das bruxas. Eu queria algo meio sombrio e no estilo de
Além da imaginação. Espero que tenham gostado. Não se esqueçam do meu
feedback.